segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016


♦♦♦

Queime! Queime as antigas páginas, elas tem cheiro de mofo, amareladas, marcadas por saliva ácida.
Os dias fizeram ninhos em teu peito, aqueça o teu presente, não aceite as jaulas entregues outrora em tua porta , disfarçadas com laço de fita,  o aço prende tua liberdade, morre de claustrofobia. 
As palavras envenenadas, implantadas em tuas veias, necessitam de lábios doces, imunes ao veneno nocivo. 
As sombras que lhe causam pavor,  são apenas espectros ilusórios, desfragmente-as, abra os olhos de tua essência original, expulse a névoa lúgubre que cobre tua bela vista.   
O mapa está refletido na janela daquele olhar de floresta, na cristalina existência do amor inato. 
Ele adormece dentro de ti, no entanto, manteve-se límpido, desde seu primeiro suspiro de vida, basta apenas seguir a batida pura de teu melódico coração... estimule-o, está na hora de despertá-lo mais uma vez! 

♦♦♦

- Ness Forest 

                 
The Brevet -  Battle of the Heart 

Visitas

Web Statistics