quinta-feira, 14 de janeiro de 2016


Ciclos se seguem, humanos fazem a sua historia, mas nunca sozinhos, todos fazem parte dos fragmentos na caminhada de cada um...  

♦♦♦

     Margarites, com a ideia fixa em seu ciclo passado, amarra seus pensamentos em seu antigo amor, Ferry. 
Lembranças infectadas por suas próprias ações  e que se tornaram uma obsessão patológica, algo que ela nem cogita aceitar que exista. Ferry e Margarites tem um passado conturbado, mas, a historia jaz morta, ao menos para ele.  
Ferry, rasgou algumas páginas, não as havia queimado, somente aconteceu mais adiante, depois de uma dezena de Luas crescentes contadas e de um encontro. 






     Do outro lado do bosque, vivia Srta. Vanhomrigh, com o seu coração machucado e com olhos melancólicos, mas de braços abertos e mente livre, ansiava dar amor e recebe-lo, já que jamais teve um ciclo de amor recíproco
Durante seus passeios, conheceu Ferry, logo, seus corações feridos, aconchegaram-se um no outro em busca de abrigo. 
Srta. Vanhomrigh, com sua mente isenta de dogmas, foi semeando tuas sementes poéticas no jardim devastado de Ferry, que,  por sua vez, ia se encantado demasiadamente por aquele novo ciclo em sua vida. 

      Em pouco tempo, Marguerites descobriu que Ferry, estava criando raízes em outro coração ... e de sua janela, ela observava com rancor, um recente jardim criando vida pelas doces mãos da Srta. Vanhomrigh. 

      Enquanto Marguerites não se libertar de seus pensamentos amarradosseguirá a estrada errante, rumo a um ciclo decrescente, amargo e repletos de dogmas aprisionantes. 

      Srta. Vanhomrigh e Ferry, com passos suaves, olham nos olhos um do outro, sorriem docemente e cantarolam sobre as belezas genuínas que partilham em suas essências e no caminhar presente...
♦♦♦
 - Ness Forest 
Imagens: EloisaLaurie Annë 


Visitas

Web Statistics