quinta-feira, 24 de setembro de 2015


Descartar ou deixar viver... 

O vendedor de flores passa nas mesas oferecendo um botão de rosas, uma rosa em processo de morte rápida, em cinco dias a morte será jogada no lixo. 

Uma roseira em um vaso irá morrer em algum momento, mas, não tão breve, em seu corpo irá surgir novas vidas, botões nascerão, novas folhas, e aquela rosa que deu início as outras, não morrerá sozinha.

 Não é uma negação da morte, aliás, ela é uma constante, porém, de tão presente que é, deixá-la em segunda plano e colocar a vida em evidência é honrar o viver. 

Quando se ganha um botão de rosa, cortada, de início é sim romântico, mas a curto prazo terá seu fim observado diante teus olhos, de forma rápida. 
Ao se ganhar uma muda de rosa em um vaso (ou qualquer outra espécie de flor) , você terá toda uma dedicação para mante-la viva, e mantendo-a viva, quem presenteou irá viver naquele cuidado, as novas vidas que dali germinam,  florescem, proliferam, é um novo ar para o  bem querer, uma companhia diária para tua existência e vigor do amor, afinal, a vida é mais rara que a morte. 

Ness Forest
http://nessforest.blogspot.com/2015/09/descartar-ou-deixar-viver.html
Imagem: Marina Peck

Visitas

Web Statistics