quarta-feira, 12 de novembro de 2014


Beijos feéricos, deveras partilhados com o nosso próprio mundo dileto

Elucubrar sobre  como tua íris pega emprestado o brilho de um diamante lapidado

Escalo o monte mais alto apenas para divisar as cores que lhe acompanham sem pressa

Teu perfume discretamente abraça meu corpo enquanto  estou a sonhar profundamente, acordada ou não

Ensaios secretos de encontros futuros com promessas amorosas a envidar o caminho presente

Sem oscilar os desejos de bem querer que estão a germinar com acalento em nossos fascinantes corações. 


Visitas

Web Statistics