sábado, 13 de setembro de 2014

                                                                      - nos sonhos -                                                                   


Vejo-me apaixonada por uma ideia humana
Nas palavras singelas de um estranho
Cobertas de candura e paixão pelo o que é leve

Vejo-me em um rio de afeição
Não há lugar para desaguar em desamor
Um coração degela em meio a poesia cantada 

Minha pele nívea se sobressai em meio a folhas verdes
Tua voz é um detalhe do qual não conheço por ora
No entanto, saboreio os detalhes de teus versos de candura 

A luz do dia se faz presente, abro os olhos, sorrio
Os sonhos me abraçam com amor pela manhã, uma volição constante a continuar flutuando em meu íntimo 
Permaneço assim, apaixonada, vibrante perante a delicadeza de sua encantadora poesia luminar. 


- Ness Forest


Imagem: Tina Sosna

Visitas

Web Statistics