terça-feira, 23 de setembro de 2014



De trança em trança
Entrelaçamos nossos traços
Tramamos riscos, risos

De amar o amor presente
Gizar na parede um poema amante
Distrair-se nos olhos molhados de encanto

Beleza de um coração em época de florada 
Saborear os movimentos da silhueta a dançar 
Cantarolar em meio ao nascimento de um beijo

Embriagar-se em mãos mergulhadas em arte
Desejar a realidade de um abraço sem descontos
Vestir-se de infinitos beijos estampados, lisos, listrados, belamente rendados.




- Ness Forest
Imagem: Lara Wernet

Visitas

Web Statistics