domingo, 19 de janeiro de 2014



Mutável coração, percorreu distâncias descabidas  
Em uma quase morte, discorrida por lábios frios
Apaziguar a dor parecia improvável 

Devaneios em dias obscuros, obrigando a perpetuar o vazio 

Restos de nada, quando em épocas passadas, prendiam-se na totalidade de seu tempo
Livros eram um abrigo seguro para uma mente cansada

Em um momento de lucidez, abriu-se
O teu olhar sem vida, desconstruiu-se, fez-se mar
Navegando no escuro, até avistar o ponto luminoso de um farol, começo de uma nova e doce jornada.

- Ness Forest

Visitas

Web Statistics