domingo, 22 de dezembro de 2013

Acordei hoje e recebi este magnífico presente de meu amigo e irmão Diogo P. Campos ''Didacus Aram'' . Soube me ler... como sempre. Obrigada, amo-te. Minha essência vibra por seres como você. :)


'' O mistério das asas invisíveis '' 

O reverso do início de um fim
É a jura das mentiras não contadas
O sopro da saída de uma chegada
Do riso de uma vida desperdiçada

Ela não criou sonhos
Acreditou que não tinha asas
Ela não confiou nos contos
Não sabia que nasceu no mundo das fadas

No vulto de um medo idealizado
Dois dias e duas noites afora
O desespero vestiu-se de coragem
O coração parou de contar as horas

Então ela vestiu-se de borboleta negra
Respirou a magia de uma cena mística 
Viu-se coberta pelo mistério da lua cheia
Sincronizou seus sonhos ao bater suas asas invisíveis 

Ela foi embora, e agora, mais do que nunca, sabe que não se pode brilhar onde não há sombras... 

- Diogo Pedroso de Campos 

Imagem: Ness Forest

Visitas

Web Statistics