terça-feira, 20 de agosto de 2013

Dias em que o choro surge e a madrugada se torna salgada, hoje. Sei o sentido de tal acontecimento, os dias passam e ainda estou com os braços vazios. Não entendo os olhares distantes, eles teimam em assombrar meus pensamentos. 
Recuso em deixar o desespero tomar conta, afinal, a arte me alimenta e manda algumas angustias para bem longe, uma mancha fica, mas não teria graça um coração totalmente limpo, mas mal não faria uma colorida nele.


Uma imagem me tortura quando fico assim, é de um ''futuro'' de cacos e olhos inchados. Me esforço para esquecer, mas é cada dia mais real, desanimador e cheio de feridas internas que acabam por se mostrar na falta de brilho nos olhos.  

Ausências despretensiosas ou não, que é o que mais está em evidência. Bem, é hora de respirar mais um vez e viver o dia, por mais doloroso que seja um sorriso forçado. 

Há uma melodia linda dentro de mim, apenas falta a letra para ela se tornar um poema cantado. 

- Ness Forest 
http://nessforest.blogspot.com/2013/08/choro--madrugada.html
Imagem: worteinbildern 

Visitas

Web Statistics