sábado, 17 de agosto de 2013



Deixei o capuz escondido, os cabelos precisam de uma dose de brisa da madrugada, caminha e caminha, os pés cansados, mas os braços em movimento, como em uma dança tímida. 
Um corte no pé direito a sangrar, no chão, imagens sem preocupação de perfeição, com uma distinção totalmente melancólica. 
É saboroso o sabor do vento, a sua voz aveludada entra com suavidade em meus tímpanos e em minha pele, vibrando toda aquela canção. 
Saber e em meio segundo esquecer o que aparece como revelação, talvez não é permitido descobrir quando pode ser bom exageradamente ou o contrário. 
Conceitos desmanchados, descartados, não é necessária a estagnação próxima a mim, boa viagem! 
O espaço desocupado, já começa a se preencher, sem dramas, apenas lucidez. 

- Ness Forest 

Imagem: Ness Forest 2013
http://nessforest.blogspot.com/2013/08 -deixei.html 

Visitas

Web Statistics