sexta-feira, 18 de junho de 2010


3 - Acordei e Neo estava por perto

Como de costume, acordei, olhei para a janela e o Sol já estava nascendo, olhei para o outro lado e lá estava Neo, sentado e me olhando com um sorriso tímido, fiquei envergonhada, pois eu estava com a cara amassada e com o cabelo bagunçado. Falei para ele não me olhar tanto, pois para mim, eu estava uma calamidade.
Ele disse para eu deixar de bobeira, o que realmente importa é quando eu desperto, abro os olhos.
Aí percebi o quanto fui boba, realmente ele tem razão. O abrir dos olhos, a respiração de alivio por ter pessoas queridas por perto, tanto os que estão fisicamente perto quanto aqueles que mesmo longe, sinto pertinho.
Agradeci por ele estar ao meu lado, logo fui para o banheiro lavar o rosto, olhei no espelho e vi os meus olhos bem de perto, as palavras de Neo repetiram em minha cabeça, não aguentei e deixei algumas lágrimas correrem, não aquelas salgadas, da qual estou acostumada com o amargo gosto, mas sim doces e suaves, quase neutras.
Desci as escadas, fui diretamente para a cozinha e me deparei com um recado de Neo na geladeira, dizia o seguinte: '' Seus olhos não merecem aquele sabor salgado e amargo das lágrimas, sentir tristeza é próprio da vida, mas você não precisa apenas sofrer, seus olhos clamam por um néctar especial, e está começando a aceitar isso.''
As palavras dele fizeram com que eu adicionasse mais grãos de doçura em meu dia a dia.

Imagem: Ness Forest - 2010

Visitas

Web Statistics