quinta-feira, 17 de agosto de 2017


quarta-feira, 5 de julho de 2017



Abril 2017: O final da existência de uma parte de nós.

A dor vai se dissipando a passos lentos, a saudade cresce na velocidade da luz

Um coração que de tão grande, não suportou mais o peso da tirana vida


Na caçamba de seu tempo, fez carregamento de preocupações de centenas de vidas alheias, deixou a própria em décimo plano
Em cada uma dessas existências, entregou na hora certa lembranças de seu âmago

Aquele verde musgo de seus olhos ficou sem vida, quando os ví daquela maneira, um buraco negro se abriu em meu peito, não era mais meu pai alí, apenas a imagem de seu corpo gélido.

Meus olhos ainda são mar, meu doce ser está em salmoura, deixo aberto as comportas deles, em algum momento irá normalizar e a doçura voltará a superfície. Aos poucos vou revivendo minha essência, que durante esses meses permaneceu em hiato.

Aqui no Mundo, deixou sementes, memórias e histórias, além de 4 materiais genéticos em forma de filhos. Está vivo em nós, te encontro em meus sonhos, nas lembranças, na minha face e na de meus irmãos ♥. Obrigada! 

 - Ness Forest ( e em tua voz: filhinha, Nessinha, Nessita ) 


Valter Mendes - para sempre, pai  ∞ 

nessforest.blogspot.com/pai

terça-feira, 6 de junho de 2017


5  18  19  17  5  11  1  18 

Visitas

Web Statistics